Cinco sinais do Alzheimer para identificar ainda no início da doença

No Dia de Conscientização da Pessoa com Alzheimer, celebrado na próxima quarta-feira 21, o site Rede de Notícias conversou com o médico geriatra Gustavo Genelhu, que listou  cinco sinais que podem indicar a doença na fase inicial, o que facilita o tratamento.
Principal causa de demência em idosos, o Alzheimer traz muitos sinais que, inclusive, podem ser confundidos ou ignorados. A celebração do 21 de setembro é mundial e a data é totalmente voltada para esclarecimentos e a importância do diagnóstico precoce da doença, a fim de promover uma maior qualidade de vida para pacientes e seus familiares.
“Embora ainda não tenha cura, é possível adotar um tratamento que inibe a progressão da doença. Por isso, é muito importante que o problema seja descoberto o quanto antes e, para isso, é preciso estar atento aos sinais que o idoso apresenta no dia a dia”, alertou o geriatra Gustavo Genelhu.
Um dos principais sintomas do Alzheimer, segundo Genelhu, é a perda da memória, mas existem outros sinais que não devem ser ignorados.
“Os distúrbios de memória, principalmente sobre fatos recentes, são sinais do comprometimento da capacidade cognitiva. Outros sintomas, como mudança brusca de humor e de comportamento e insônia devem ser avaliados pelo médico”, informou Genelhu.
Confira 5 sinais que devem servir de alerta:
1 – Perder objetos pessoais
A perda de pertences da pessoa com Alzheimer ocorre não apenas pelo esquecimento, mas porque ela pode passar a guardá-los em locais inusitados. Por exemplo: deixar a escova de dentes na geladeira. E, geralmente, depois não consegue reconstruir mentalmente os caminhos e locais recentes.
2- Perder a noção do tempo e do espaço
Confundir eventualmente datas ou dias da semana é normal, mas pacientes com Alzheimer podem perder a noção do tempo e apresentar desorientação temporal. Nesses casos, podem esquecer o ano do nascimento, não lembrar de muitas datas e ter dificuldade de chegar a um determinado local (ou até mesmo não se lembrar onde está ou como chegou àquele lugar).
3 – Dificuldade de realizar tarefas corriqueiras
Progressivamente, o paciente com Alzheimer vai apresentando dificuldades em realizar atividades que já está acostumado, como molhar as plantas, lavar a louça ou lavar o carro. Muitos podem arrumar justificativas para tais limitações. E, com o tempo, tarefas mais básicas, como tomar banho ou alimentar-se.
4 – Problemas de discernimento
Pacientes com Alzheimer podem apresentar dificuldades de discernir algumas situações, como sair de casa com uma vestimenta inadequada, deixar de tomar banho ou distribuir dinheiro de forma inusitada.
5 – Alteração da percepção
Deixar de reconhecer a utilidade de objetos ou o significado de alguns comportamentos é outro sintoma da doença. Por exemplo, o paciente pode estranhar o toque da campainha ou do telefone, pode urinar pela casa por não saber para que serve o vaso sanitário, etc. Essa alteração é chamada de agnosia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  •  

    Editor:  MTB 735
    Contato: jornalismo@rededenoticias.net.br

  • ×