Pedófilo é preso pela Polícia Federal em Cariacica

Um funcionário de uma operadora de saúde privada, de 30 anos, foi preso em flagrante, em Cariacica, com milhares de imagens e vídeos com abuso ou exploração sexual de crianças e adolescentes.

O mandato de prisão foi cumprido por policiais federais no fim da manhã desta segunda-feira, decorrente de investigação permanente que apura esse tipo de crime.

Durante as buscas verificou-se a existência de grande quantidade de arquivos dessa natureza em um computador pessoal, o que levou a prisão em flagrante de um funcionário de uma empresa de saúde.

Também foi constatado que ele participava de diversos fóruns na deepweb dedicados a este universo criminoso, nos quais os participantes buscam acesso ou compartilhamento deste tipo de material ilícito.

O objetivo da ação de hoje, além do cumprimento da medida judicial, é colher elementos de prova que identifiquem outros suspeitos envolvidos ou outros crimes ainda mais graves, como estupro de vulneráveis, seguido do seu registro, armazenamento ou divulgação das imagens e/ou vídeos.

O CASO 

O trabalho é decorrente de cooperação técnica-investigativa entre o Serviço de Repressão aos Crimes de Ódio e Pornografia da Polícia Federal e o National Center for Missing and Exploited Children (NCMEC), que informa o órgão central de Brasília quando há indícios de criminosos atuando no Brasil.

A Operação Abutre utiliza um novo método de investigação que otimiza as buscas de indícios realizadas a partir das comunicações produzidas neste tipo cooperação internacional.

RAZÃO DO NOME

Trata-se de uma alusão à má fama dessas aves, que orbitam o sofrimento de outros seres enquanto buscam alimento, tal qual o comportamento dos predadores sexuais, que submetem suas vítimas e as mantêm em permanente estado de aniquilação emocional. 

CRIMES INVESTIGADOS

O homem preso em flagrante responderá pela prática do delito de Posse ou Armazenamento de Material Pornográfico Envolvendo Criança ou Adolescente (Art. 241-B da Lei 8.069/1990. Caso seja condenado, as penas podem chegar a 04 (quatro) anos.

Posse ou Armazenamento de Material Pornográfico Envolvendo Criança ou Adolescente

Art. 241-B. Adquirir, possuir ou armazenar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente: (Incluído pela Lei nº 11.829, de 2008)

Pena – reclusão, de 1 (um) a 4 (quatro) anos, e multa.

Fonte: Superintendência da Polícia Federal no Espírito Santo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  •  

    Editor:  MTB 735
    Contato: jornalismo@rededenoticias.net.br

  • ×