Sábado, 20 de Abril de 2024
°C °C

PSB pode apoiar Luiz Paulo Velozo Lucas e deixar o PT falando sozinho em Vitória

Para quem não acreditava que o ano começaria realmente depois do Carnaval,  o deputado estadual de ultradireita, Capitão Assumção (PL) mandou um recado e tanto ao chamar o prefeito de Vitória, Lorenzo Pazolini (Republicanos) de "Moleque", do alto da tribuna do plenário da Assembleia Legislativa do Espírito Santo.

23/02/2024 às 15h06
Por: Redação
Compartilhe:
Foto Alexandre Damazio - A pré-campanha já começou em Vitória e disputa pela PMV vai ser sangrenta
Foto Alexandre Damazio - A pré-campanha já começou em Vitória e disputa pela PMV vai ser sangrenta

Aliados no plano nacional, PT e PSB podem tomar rumos diferentes nas eleições para prefeito de Vitória, capital do Espírito Santo. Isto porque uma ala do PSB está mais próxima de formar maioria para apoiar a possível candidatura do ex-prefeito de Vitória, Luiz Paulo Velozo Lucas (PSDB).

Outra corrente mantém o apoio ao também ex-prefeito de Vitória, João Coser (PT), que já enfrentou Pazolini nas urnas e foi derrotado em segundo turno. Por outro lado, Coser tem o aval do presidente Lula para disputar a prefeitura em Vitória. As informações são de uma fonte graduada dentro do PSB, que conversou com a coluna por telefone.

Para quem não acreditava que o ano começaria realmente depois do Carnaval,  o deputado estadual de ultradireita, Capitão Assumção (PL) mandou um recado e tanto ao chamar o prefeito de Vitória, Lorenzo Pazolini (Republicanos) de "Moleque", do alto da tribuna do plenário da Assembleia Legislativa do Espírito Santo.

O parlamentar acusa Pazolini de usar uma "mílicia digital" para minar a candidatura de Assumção à PMV. O argumento que circula nas redes é que duas candiaturas de direita em Vitória favoreceriam a esquerda de João Coser.

O movimento é um só: minar a reeleição de Pazolini que, por ter a máquina administrativa da capital nas mãos, tem vantagem enorme em relação aos adversários. Analistas avaliam que uma reeleição cacifa Pazolini a disputar o Governo do Estado já em 2026. 

O PSB, partido do governador Renato Casagrande, parece rachado quanto à escolha entre Coser e Luiz Paulo, lembrando que ambos podem representar o passado que enfrenta o novo, mas um novo que não se saiu tão bem quanto o esperado.

No mercado político, Pazolini é tido como um administrador mediano, que cumpriu a cartilha liberal, deixando para entregar obras importantes no fim do seu mandato. O racha com a sua vice-prefeita, Capitã Estefani, que chegou ao ponto do prefeito tomar o microfone das mãos da Capitã, reverberou mal, mostrando um misto de misoginia e machismo por parte de Pazolini.

Já Capitão Assunção vem num movimento crescente capitaneado pelo senador Magno Malta (PL) e acompanhado pelo deputado federal Gilvan da Federal, que ficaram insatisfeitos com a falta de apoio do prefeito ao ex-presidente Jair Bolsonaro, ao então candidato ao Governo do Estado, Carlos Manato, e aos candidatos de direita que empenharam seus mandatos para eleger Pazolini em 2020. A conta chegou.

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Sem foto
Sobre o município
Ver notícias
°

Mín. ° Máx. °

° Sensação
km/h Vento
% Umidade
% (mm) Chance de chuva
21h00 Nascer do sol
21h00 Pôr do sol
Dom ° °
Seg ° °
Ter ° °
Qua ° °
Qui ° °
Atualizado às 21h00
Economia
Dólar
R$ 5,20 +0,00%
Euro
R$ 5,55 0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,55%
Bitcoin
R$ 350,767,50 -1,22%
Ibovespa
125,124,30 pts 0.75%