Sábado, 24 de Fevereiro de 2024
°C °C

Sem calçamento, moradores de Brejetuba sofrem para sair de casa

Parte do material para pavimentação de bairros está amontoada há meses

27/11/2023 às 08h48 Atualizada em 28/11/2023 às 09h39
Por: Redação
Compartilhe:
Cidade com menos de 10 mil habitantes enfrenta muitos problemas
Cidade com menos de 10 mil habitantes enfrenta muitos problemas

Enquanto o Governo do Estado entrega obras de asfaltamento de estradas que interligam Brejetuba à rodovias importantes,  a prefeitura da cidade está deixando os moradores com dificuldade até para sair de casa devido à falta de calçamento em ruas e avenidas do município. 

No bairro Nobre, ao lado do Centro de Brejetuba,  o calçamento não chegou à parte alta da localidade, o que deixa moradores reféns da lama que desce em dias de chuva. Quando não chove, é a poeira que toma conta das casas.

Uma moradora, indiganada, enviou fotos para nossa redação mostrando como fica outra localidade,  a Vila Cedro, após as chuvas na região. 

"...Em Vários lugares tiraram o calçamento pra arrumar e só fizeram um aterro maior que a calçada e foram embora. Vários esgotos entupidos, quando chove entra água e várias lojas, principalmente na que eu trabalho. Esse ano já foram duas vezes..."

Segundo a moradora, que preferiu não se identificar,  as obras começam e não terminam, colocando a população em risco em caso de chuvas mais fortes. "A poeira também é insuportável fora dos períodos de chuva", afirma.

Foto de leitora do Rede de Notícias 

Quando a equipe de reportagem do Portal Rede de Notícias estava em Brejetuba, uma chuva forte e rápida mostrou os problemas trazidos pela falta de investimentos em macrodrenagem, calçamento e esgotamento sanitário. 

Lama e lixo desceram por ruas de alguns bairros e acabaram entupindo as saídas de água. 

A coleta de lixo é precária na cidade,  com pontos viciados até mesmo em frente a um imóvel da Secretaria de Educação. 

As calçadas do Centro foram tomadas por areia, cimento, brita e máquinas que ajudam a aumentar o barulho promovido pela construção desordenada de prédios e casas.

As pequenas reformas de imóveis estão a todo vapor, destoando do clima de falta de perspectivas para os jovens.

Em uma padaria, a atendente,  uma jovem de 20 anos, disse que, "se não for na roça ou no balcão do comércio,  não há emprego", reclamou.

Outro rapaz, de 18 anos, disse que trabalhava na roça e que ia pouco ao Centro da cidade.

"A vida é muita dura na roça e vir aqui depende de transporte e dinheiro.  As estradas não são boas, aí piora", disse.

Nossa equipe esteve em Brejaubinha,  distrito de Brejetuba que concentra a riqueza da região. 

São moradores que têm propriedades que produzem café,  considerado o melhor do mundo, segundo slogan da cidade.

Mas nem a riqueza do café internacional trouxe desenvolvimento e infraestrutura para a região. 

Estradas precárias,  esburacadas,  sem sinalização e acostamento colocam a vida em risco.

Na Vila Nunes, uma montanha de blocos sextavados mostra o descaso com o dinheiro público. 

Segundo um taxista, morador da região, os blocos estão ali há meses e as ruas esburacadas. 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Zilmar Martinuzzo Há 3 meses Brejetuba -ESBom dia! Brejaubinha não é distrito. É uma vila.
Mostrar mais comentários
°

Mín. ° Máx. °

° Sensação
km/h Vento
% Umidade
% (mm) Chance de chuva
21h00 Nascer do sol
21h00 Pôr do sol
Dom ° °
Seg ° °
Ter ° °
Qua ° °
Qui ° °
Atualizado às 21h00
Economia
Dólar
R$ 5,00 0,00%
Euro
R$ 5,41 +0,13%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,59%
Bitcoin
R$ 273,348,88 +1,17%
Ibovespa
129,418,73 pts -0.63%