Sábado, 20 de Abril de 2024
°C °C

150 POLICIAIS FEDERAIS FAZEM DEVASSA E PRISÕES NO ESPÍRITO SANTO, MINAS GERAIS E SÃO PAULO

Alvos são criminosos envolvidos em tráfico de drogas e armas, contrabando e assassinatos

19/03/2024 às 06h53 Atualizada em 19/03/2024 às 12h32
Por: Redação
Compartilhe:
Foto PF - Policiais estão desde a madrugada na operação
Foto PF - Policiais estão desde a madrugada na operação

A Polícia Federal cumpre 18 mandados de busca e apreensão e 17 mandados de prisão temporária expedidos pela 4ª Vara Criminal de Vitória contra grupo de pessoas supostamente associadas à maior facção criminosa do RJ, que estariam envolvidas em tráfico interestadual de drogas e comércio ilegal de armas de fogo.

A investigação teve início em julho de 2023 com a prisão em flagrante de um indivíduo de 30 anos, surpreendido durante fiscalização da Polícia Federal ao desembarcar de um ônibus vindo do Rio de Janeiro, transportando:

02 tabletes de maconha

20 tabletes de pasta base de cocaína

01 pistola calibre .380

01 carregador de pistola calibre .40 

57 munições calibre .40.

Com a avanço das investigações, evidenciou-se a existência de uma rede criminosa voltada para o tráfico de drogas e o comércio ilegal de armas de fogo, notadamente entre os estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais.

No cumprimento das medidas estão sendo empregados 150 policiais federais divididos em equipes de polícia judiciária e grupos de pronta intervenção policial, que contam com o apoio tático da Polícia Penal e Polícia Civil do Espírito Santo.

Os mandados estão sendo cumpridos nas cidades de Vitória/ES, Governador Valadares/MG e São Paulo/SP. A investigação busca agora obter novas provas do envolvimento dos investigados e identificar outras pessoas que teriam participação nos crimes.

Caso sejam condenados, os investigados poderão responder pelos crimes de tráfico e associação ao tráfico de drogas, cujas penas somadas podem chegar a 25 anos de reclusão, além do comércio ilegal de arma de fogo, caso seja confirmada a participação de cada investigado na compra e venda das armas, crime cuja pena máxima é de 12 anos de reclusão.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
°

Mín. ° Máx. °

° Sensação
km/h Vento
% Umidade
% (mm) Chance de chuva
21h00 Nascer do sol
21h00 Pôr do sol
Dom ° °
Seg ° °
Ter ° °
Qua ° °
Qui ° °
Atualizado às 21h00
Economia
Dólar
R$ 5,20 +0,00%
Euro
R$ 5,55 0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,55%
Bitcoin
R$ 351,225,19 -1,09%
Ibovespa
125,124,30 pts 0.75%