Sábado, 20 de Abril de 2024
°C °C

Advogada faz alerta: "Sociedade está jogando nossos idosos à própria sorte"

Abandono de idosos cresceu 855% em 2023

25/03/2024 às 08h37 Atualizada em 26/03/2024 às 20h33
Por: Redação
Compartilhe:
Foto Assessoria - Advogada Gabriela Küster, especialista em Direito de Família, atribui esse registro de aumento a dois fatores: mais denúncias e o isolamento agravado pelas tecnologias.
Foto Assessoria - Advogada Gabriela Küster, especialista em Direito de Família, atribui esse registro de aumento a dois fatores: mais denúncias e o isolamento agravado pelas tecnologias.

Segundo dados do Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania, o abandono de idosos cresceu 855% em 2023, sendo o maior aumento registrado pela pasta entre vários outros tipos de violação contra idosos, como negligência, violência psicológica e violência física.

A advogada Gabriela Küster, especialista em Direito de Família, atribui esse registro de aumento a dois fatores: mais denúncias e o isolamento agravado pelas tecnologias.

"Acredito que o índice de abandono sempre foi alto, mas com a ampliação do acesso à informação, aumentou muito o número de denúncias. Os meios tecnológicos modernos, por sua vez, também contribuíram para esse distanciamento. Nessa era da comunicação instantânea, muitos acreditam que basta uma ligação ou uma mensagem, mas quando se fala em idoso ou criança, é preciso estar presente fisicamente", pontuou Gabriela.

Experiência acumulada dos idosos é desperdiçada por preconceito 

 

Esse tipo de negligência parental com idoso, segundo a advogada, é classificado como abandono afetivo inverso.

“Infelizmente, essa omissão para com os idosos por parte de suas famílias é mais comum do que se imagina, e pode se manifestar de diversas formas de abandono, como filhos que não visitam os pais, não procuram saber como estão e omitem a ajuda necessária. Quando são muitos filhos, muitas vezes um cuida, enquanto os demais ignoram. Mas depois que os pais morrem, todos aparecem para reivindicar seus direitos de herdeiros”, relatou a especialista.

Negligenciar o cuidado com os pais com idade avançada ou incapaz também se configura em diversos crimes, previstos no Estatuto do Idoso e no Código Penal. As penas variam de multa a até 12 anos de prisão.

“Além de dever moral, é obrigação legal de filhos e responsáveis garantir a eles uma velhice digna. É muito importante que toda a sociedade esteja atenta para identificar situações de abandono, maus tratos e violência contra a pessoa idosa. Às vezes, acontece muito perto de nós”, alertou a advogada Gabriela küster.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Sem foto
Sobre o município
Ver notícias
°

Mín. ° Máx. °

° Sensação
km/h Vento
% Umidade
% (mm) Chance de chuva
21h00 Nascer do sol
21h00 Pôr do sol
Dom ° °
Seg ° °
Ter ° °
Qua ° °
Qui ° °
Atualizado às 21h00
Economia
Dólar
R$ 5,20 +0,00%
Euro
R$ 5,55 0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,55%
Bitcoin
R$ 350,805,77 -1,21%
Ibovespa
125,124,30 pts 0.75%