Sexta, 24 de Maio de 2024
°C °C

Usuários gastam R$ 325,00 por mês com maconha no Brasil

Dados mostram que o comércio da planta, que é classificada como droga, é altamente rentável no país

08/04/2024 às 22h36 Atualizada em 09/04/2024 às 14h18
Por: Redação
Compartilhe:
Foto Internet - Dados de consumo chamam a atenção para o quanto brasileiro usuário de maconha gasta por mês com a droga
Foto Internet - Dados de consumo chamam a atenção para o quanto brasileiro usuário de maconha gasta por mês com a droga

Dados apurados pela Consultoria Legislativa da Câmara dos Deputados estimam que o mercado ilegal da maconha movimenta cerca de R$6,6 bilhões no Brasil por ano. O país é um dos maiores consumidores da canabis no mundo, com gasto médio de R$ 325,00 por mês por usuário.

Por meio de um formulário divulgado nas redes sociais da Smoke Buddies e da Bem Bolado, usuários de maconha foram estimulados a respoder qual valor eles costumam gastar, em média, com maconha por mês. A enquete também pedia para especificar qual o tipo de produto (prensado, flor, haxixe…) e o gasto aproximado com cada um deles.  

A publicação deu o que falar e movimentou as redes, gerando uma série de comentários humorísticos. No formulário foram obtidas cerca de de 1,8 mil respostas mas, mesmo assim, é importante ressaltar que os dados que serão apresentados não possuem pretensão nem rigor estatístico. Veja os detalhes do levantamento: 

A Bahia apresentou o dobro da média de gasto mensal com flor em relação ao prensado – cerca de R$ 229 de flor contra R$ 89 do prensado. Os fatores climáticos da região, propícios para o cultivo de maconha, ajudam a corroborar este dado. A Bahia é um dos estados pertencentes ao Polígono da Maconha. 

O Rio de Janeiro,  apresentou uma média de gasto mensal com prensado (R$ 233), bastante similar em relação ao haxixe      (R$ 203). A localização do estado, no costa do Sudeste brasileiro, é uma característica facilitadora para o consumo de haxixe na região.

O Sul do Brasil foi a região que menos apresentou consumo de haxixe e flor. O Rio Grande do Sul obteve uma média de gastos com prensado (R$ 196) cerca de 7 vezes maior em relação ao de flor (R$ 27). Além disso, de 107 respostas, apenas 4 citaram o haxixe como opção. 

 O Paraná, por sua vez, é o estado mais privilegiado da região Sul, provavelmente por sua maior proximidade com o sudeste. A média do consumo mensal de flor (R$ 107)  é 35,5% menor que a de prensado (R$ 145) e, assim como no Rio Grande do Sul, a oferta de haxixe apontou ser limitada: de 143 respostas, apenas 18 citaram o haxixe como opção. 

Fonte: Smoke Buddies e da Bem Bolado

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários