Sábado, 15 de Junho de 2024
°C °C

Mais de mil cidades brasileiras não têm uma vereadora sequer

Menos de 500 municípios têm Secretaria da Mulher, voltada para defender e debater os direitos femininos

25/05/2024 às 10h20 Atualizada em 28/05/2024 às 21h01
Por: Redação
Compartilhe:
Foto Internet - Maioria do eleitorado, mulher não vota em mulher
Foto Internet - Maioria do eleitorado, mulher não vota em mulher

Os números refletem a tragédia da falta de representatividade da mulher na sociedade brasileira:

Em quase mil cidades do país, as Câmaras de Vereadores são compostas exclusivamente por homens eleitos.

Das 948 cidades sem mulheres eleitas, 188 ficam em Minas Gerais, estado que tem a maior quantidade de municípios do país (853).

Outras 101 estão em São Paulo. Há cidades nessa situação em todos os 26 estados brasileiros.

Em mais de 2 mil cidades, só existe uma mulher vereadora.

Dos 5,6 mil municípios brasileiros, menos de 500 deles têm uma Secretaria das Mulheres.

E o pior desta constatação está no fato que, no Brasil,  52,5% dos eleitores são mulheres. 

No Espírito Santo,  eleitores de 21 cidades não elegeram uma mulher vereadora. Dos 860 vereadores eleitos no Estado, 91 são mulheres. O número  equivale a 10,8% do total de legisladores municipais e mostra que elas permanecem sendo minoria. 

No total, apenas 16% dos vereadores eleitos no país nas eleições de 2020 são mulheres.

O número é maior que o registrado há quatro anos, quando 13,5% dos eleitos eram do sexo feminino, mas segue bem abaixo da proporção encontrada na população brasileira.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Rosete Eugênia Bergamo Gomes y Gomes Há 3 semanas Itaguaçu ESEu sempre digo que as mulheres são machistas, pois elas mesmas só votam nos homens, sem contar que muitas não se candidatam ou se candidatam para fazer volume; ou ainda para cumprir o obrigatoriedade dos partidos. Triste realidade.
Mostrar mais comentários