Sábado, 15 de Junho de 2024
°C °C

Aluno com deficiência é agredido e humilhado em Muniz Freire

Mãe denunciou colegas do filho que teriam submetido o aluno à situações degradantes

30/05/2024 às 08h10 Atualizada em 30/05/2024 às 08h45
Por: Redação
Compartilhe:
Foto Alexandre Damazio - Agressão tem tornado-se comum nas escolas
Foto Alexandre Damazio - Agressão tem tornado-se comum nas escolas

Depois que o Portal Rede de Notícias passou a denunciar agressões contra autistas e alunos com déficit intelectual em uma escola de Brejetuba,  pipocaram no Espírito Santo novas situações graves de violência.

Desta vez a vítima é um aluno de uma escola municipal de Muniz Freire, na Região do Caparaó.

A mãe dele denunciou à Polícia Militar que o filho de 15 anos foi agredido física e psicologicamente na última quinta-feira (23).

Ela contou que o adolescente sofre de deficiência intelectual e Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH), e teria sofrido a violência de outros estudantes, em sala de aula.

O nome da instituição e dos envolvidos não está sendo divulgado por envolver menores de idade, como prevê o Estatuto da Criança e do Adolescente (Ecriad).

Em Cachoeiro de Itapemirim a cuidadora de uma creche, no Sul do Espírito Santo, foi afastada de suas funções após ser acusada de morder uma criança de 3 anos de idade no braço.

A mãe do menino registrou boletim de ocorrência na Delegacia de Cachoeiro assim que a criança chegou em casa com marca de mordida no braço alegando que a "tia" era a responsável pela agressão. 

O caso aconteceu em uma escola municipal de Cachoeiro de Itapemirim.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários