Sábado, 15 de Junho de 2024
°C °C

Rachadinha era prática comum em gabinete de Carlos Bolsonaro, atesta laudo

Se vereador sabia do crime poderá ser indiciado

04/05/2023 às 09h58
Por: Redação
Compartilhe:
Carlos Bolsonaro e seu chefe de gabinete estão não mira das investigações
Carlos Bolsonaro e seu chefe de gabinete estão não mira das investigações

O cerco contra a familia Bolsonaro continua se fechando, trazendo à tona diversos indícios de falcatruas cometidos pelo clã.

A bola da vez é Carlos Bolsonaro,  que tem contra ele um laudo elaborado pelo Laboratório de Tecnologia de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro do Ministério Público do Rio de Janeiro.

O documento aponta fortes indícios da prática de rachadinha no gabinete do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ). O crime em questão ocorreria desde, pelo menos, 2009.⁠

Segundo o documento, o chefe de gabinete de Carlos Bolsonaro, Jorge Luiz Fernandes, recebeu mais de 2 milhões de reais em dinheiro vindo das contas de outros funcionários da equipe do filho do ex-presidente.⁠

Além dos depósitos na conta de Fernandes, o laudo também identificou que o chefe de gabinete usou suas contas pessoais para arcar com despesas de Carlos. A prática seria um indício de participação do político no caso. ⁠

A investigação criminal revelada nesta quinta-feira não é a única contra Carlos Bolsonaro. Há, na Justiça fluminense, um procedimento para apurar eventual improbidade administrativa pelos mesmos motivos. O vereador ainda não se pronunciou.⁠

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários