Sexta, 24 de Maio de 2024
°C °C

Polícia Federal e PM fazem buscas atrás de traficantes no Sul do Espírito Santo

Dezenas de policiais nas ruas

24/05/2023 às 08h43 Atualizada em 25/05/2023 às 10h49
Por: Redação
Compartilhe:
A operação conta com a participação de 28 Policiais Federais, sendo realizado o cumprimento de 04 (quatro) mandados e prisão preventiva, 06 (seis) mandados de busca e apreensão e uma ordem de sequestro do caminhão
A operação conta com a participação de 28 Policiais Federais, sendo realizado o cumprimento de 04 (quatro) mandados e prisão preventiva, 06 (seis) mandados de busca e apreensão e uma ordem de sequestro do caminhão

A Polícia Federal de Cachoeiro de Itapemirim, com o apoio da Polícia Militar, deflagrou, na manhã desta quarta-feira, 24, a “Operação ALFAFA”, com objetivo de desmantelar uma associação criminosa especializada no transporte interestadual de drogas e armas de fogo.

A investigação teve origem com a prisão em flagrante de um homem no dia 27 de maio de 2022, após abordagem feita por Policiais Rodoviários Federais, quando transportava 3,4 toneladas de maconha bem como uma pistola importada 9 mm que estavam camufladas na carroceria de um caminhão no meio de uma carga lícita de alfafa e aveia, provenientes do Estado do Paraná.

A operação conta com a participação de 28 Policiais Federais, sendo realizado o cumprimento de 04 (quatro) mandados e prisão preventiva, 06 (seis) mandados de busca e apreensão e uma ordem de sequestro do caminhão utilizado para transportar a droga apreendida em 27/05/2022, sendo que todos os mandados estão sendo cumpridos na cidade de Cachoeiro de Itapemirim.

Os investigados responderão pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo de uso permitido, cujas penas somadas podem alcançar 24 anos de prisão.

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários