Sábado, 24 de Fevereiro de 2024
°C °C

R$ 3 mil para transar com prostitutas em presídio do ES

Visita íntima com garota de programa e até mesmo um telefonema eram cobrados pela quadrilha

09/02/2024 às 16h34 Atualizada em 11/02/2024 às 07h01
Por: Redação
Compartilhe:
Foto Internet - Ao permitir a entrada de prostitutas no presídio, quadrilha achincalha a Segurança Pública do Espírito Santo
Foto Internet - Ao permitir a entrada de prostitutas no presídio, quadrilha achincalha a Segurança Pública do Espírito Santo

A tabela de preços para os serviços oferecidos aos criminosos encarcerados em um presídio do Espírito Santo ia de R$ 500 por um telefonema,  até R$ 8 mil por um posto de trabalho dentro da unidade prisional.

Algumas horas de prazer com uma garota de programa em visita íntima custava entre R$ 2,5 e R$ 3 mil.

Esses eram apenas alguns dos vários “benefícios” oferecidos aos presos das galerias E e D da Penitenciária Máxima I, em Viana.

Quatro pessoas foram presas acusadas de envolvimento no esquema que movimentava quase meio milhão de Reais:

  • Rafael Lopes Cavalcanti Ribeiro – ex-diretor adjunto da Penitenciária de Segurança Máxima I, foi apontado como um dos mentores do esquema e responsável por sua ampliação na unidade. Foi levado para a Penitenciária de Segurança Média 1, em Viana. Conhecido como "Bombadão" ou "Thor".
  • Leonardo Pessigatt Rodrigues – detento conhecido como “Leo Pescoço”, passou por várias unidades e estava na Máxima I quando os fatos ocorreram. Era quem fazia a negociação  dos benefícios com os demais presos. Lançava mão dos contatos do pai e da advogada para receber o pagamento dos presos por intermédio de seus familiares. Está detido na Penitenciária Estadual de Vila Velha I, em Xuri. 
  • Jairo Gonçalves Rodrigues – aposentado, se apresentava como assessor parlamentar, é pai do detento Leonardo. Na decisão judicial, relata que ele chegava a ter acesso à parte administrativa do presídio.
  • Mariana de Sousa Loyola Belmont – advogada, é casada com um outro preso. Seu marido chegou a ser incluído no projeto para garantir os benefícios, mas não conseguiu fazer o pagamento exigido. Foi encaminhada para o Centro Prisional Feminino de Cariacica.

TABELA DE PREÇOS 

Venda de camisas, que são os postos de trabalho - R$ 5 mil a R$ 8 mil

Ligações assistidas - R$ 500 a R$ 1 mil

Visitas assistidas - R$ 1 mil a R$ 1,5 mil

Visitas íntimas - R$ 2,5 mil a R$ 3 mil

Entrada irregular de aparelhos - R$ 1 mil a R$ 1,5 mil

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Sem foto
Sobre o município
Ver notícias
°

Mín. ° Máx. °

° Sensação
km/h Vento
% Umidade
% (mm) Chance de chuva
21h00 Nascer do sol
21h00 Pôr do sol
Dom ° °
Seg ° °
Ter ° °
Qua ° °
Qui ° °
Atualizado às 21h00
Economia
Dólar
R$ 5,00 0,00%
Euro
R$ 5,41 +0,13%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,59%
Bitcoin
R$ 273,418,72 +1,20%
Ibovespa
129,418,73 pts -0.63%